sexta-feira, junho 02, 2006

Invísivel a meus olhos,
trago-te sempre no meu coração
Te envio um adeus feito de paixão
e lágrimas de pena com insónia.
Inventaste como possuir-me
e eu, o indomável, submisso vou ficando!
Meu desejo é estar contigo sempre,
oxalá se realize tal vontade!
Assegura-me que o juramento que nos une
nunca a distância o fará quebrar.
Doce é o nome que é o teu
e aqui fica escrito no poema: 'Itimad.


Al-Mu'Tamid