quinta-feira, junho 15, 2006

Esta dor não passa quando adormeço
chora ao pé de mim
irremediável

alguém nos toca no ombro e
damos por nós mais
sozinhos

o meu lugar na morte
é junto da janela
logo atrás de ti

Mário Rui de Oliveira